sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Os 5 Gatos IV (La 5 Katoj IV)

'


video




A pintura que planejei fazer seria basicamente um fluir de linhas coloridas. Entretanto, não mais será totalmente livre, pois a ideia central é o quadro se transformar a cada giro dos quadrados móveis.







O mais interessante é que as linhas mestras, definidas pela chegada dos 5 gatos, serão os limites necessários e fundamentais para que as linhas não vaguem soltas, sem rumo.








Então, vejam os 6 quadrados prontos!








A partir de agora, nova etapa da pintura se inicia.










Manufacturing A Jigsaw Puzzle ~ 4
Posted On : January 15th, 2015 | Updated On : January 15th, 2015

Today Antônia is deep into the jigsaw puzzle image creation of the actual artwork colours, patterns and formation. It remains to be seen just exactly how this artist will determine the completion of the image to her satisfaction.

Lets continue to follow along as she shares and shows us how she does that…..this artistic mind at work is very interesting indeed!

Dear Readers…..
The painting I’ve planned to do was basically a flow of colored lines. However, it shouldn’t be totally free, once the central idea is that the picture changes at each rotation of the squares.

The most interesting is that the guidelines defined after the arrival of the five cats would be the necessary and fundamental limits so that the lines do not roam loosely, aimlessly.
So you see 6 squares!
From now on, a new stage of painting begins.



In article Number 5 be prepared for interesting outcomes!!!!
Linda Richard, Admin




3 comentários:

  1. o negócio é o seguinte: a tática da Antônia é mostrar o processo sem contar o que passou pela cabeça dela em termos de objetivo final. Ela JÁ está levando em conta a existência dos gatos, deve ter feito o traçado em função dos gatos que já devem estar esquematizados, com traçados já pré-definidos. Mas os rascunhos dos gatos, que ela deve estar consultando a todo momento enquanto vai desenhando, ela mantém ocultos de nós..... Só pode ser alguma coisa deste tipo. Como os escritores de histórias policiais, que não contam uma parte do ocorrido que é p/ leitor nenhum descobrir nada sozinho....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase, Lilia, quase! Assim como deve ser para um escritor, o objetivo final vai se transformando ao longo do trajeto. Tive já várias experiências em que a obra cria vida própria e decide o que se pode ou não fazer com ela. O dos gatos foi uma delas.

      Excluir
    2. Então tá. Só que AQUI o objetivo é narrar todo o processo.O que pressupõe não esconder as alterações que vão ocorrendo quanto a objetivos e etc. Aliás só agora "saquei" que vc fez primeiro os quadrados móveis (SEM presença de nada reconhecível como parte de um gato...) e depois o fundo. É aberrante a trabalheira que deve ter dado programar os quadrados móveis E o fundo para permitirem diferentes associações resultando em figuras reconhecíveis no meio desta sarabanda de traçados................... De gênio e de louco vc tem é MUITO MESMO... :O :O

      Excluir