quarta-feira, 11 de junho de 2014

Tudo cortado! (Ĉio tranĉita!)

Tudo cortado!
Ĉio tranĉita!


Uma das características deste trabalho sempre foi a surpresa. A maior parte das encomendas que me fizeram era para presentear parentes e amigos com fotos significativas de suas vidas. Graças ao estímulo que recebi quando soube da coleção de quebra-cabeças de Luiza Figueiredo, recordista pelo Guinness Book por possuir a maior coleção de quebra-cabeças do mundo, retomei meu trabalho de fazer quebra-cabeças artesanalmente, parado desde 2008. Ontem acabei de cortar meu mais novo projeto. Como hoje em dia as indústrias de brinquedos que produzem quebra-cabeças abraçaram a fatia do mercado de "personalizados", resolvi inovar e quero provocar nos leitores, que acompanham este blog, a mesma curiosidade causada nas pessoas que recebiam os presentes. Como gosto muito do desafio de montar, tanto quanto da sensação da textura das peças, acabei por criar um que eu suponho ser difícil. Depois de cortado, vem o melhor: montá-lo!


Uma hora para separar as peças por tonalidade e formato das bordas
Unu horon por apartigi la pecojn laŭ kolornuancoj kaj formatrandoj


Unu el la distingiloj de tiu laboro ĉiam estis la surprizigo. La pli granda parto de la mendaĵoj faritaj al mi estis signifoplenaj fotoj pri vivo por donaci al familianoj kaj amikoj. Danke al la stimulo kiun mi ricevis, kiam mi sciis pri la kolekto de Luiza Figueiredo, rekordulino ĉe Guinness Book, por posedi la plej multnombra kolekto da puzloj en la mondo, mi revenis al mia prilaboro de manfaritaj puzloj, ĉesita disde 2008. Hieraŭ mi finis la tranĉadon de mia plej nova projekto. Ĉar nuntempe la ludilindustrioj kiuj produktas puzlojn prenis tiun parton de merkato pri "personigitaj", mi decidis ŝanĝi al io nova kaj volas kaŭzi al la legantoj, kiuj sekvas tiun ĉi blogon, la saman kuriozecon kaŭzita al la personoj kiuj ricevis la donacojn. Ĉar mi tre ŝatas la defion kunmeti, tiel kiel la sensacon pro la teksturo de la pecoj, mi finis estigi unu, kiun mi supozas esti malfacila. Post la tranĉado, jen la plej bono: la kunmetado!


Mais uma hora e pouco progresso. É difícil!
Unu plian horon kaj malmultan progreson. Ĝi estas malfacila!




12 comentários:

  1. Por que pulou para agora? Continue a história parade na montagem dos quebras e os laços do curacao!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou intercalar as duas coisas: a história e o que estou fazendo no momento. Assim que montar esse, retomo. Não deixe de acompanhar para adivinhar o que vai surgir!

      Excluir
  2. Se vc leva todo esse tempo para separar as peças e iniciar a borda, sendo que sabe qual é a imagem final, imagine como será para os que montarem sem saber nada. Talvez fique impossível ou muito desestimulante. Acho que uma foto da imagem ajudaria muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, Olga, quem for montar esse quebra-cabeça terá a imagem. Mesmo assim creio que será bem difícil. As pessoas que recebiam os presentes não sabiam quais eram as imagens, pois essa era a surpresa, mas elas eram pequenas, e com mais referências para serem montadas.

      Excluir
  3. Eu passei pela experiência de montar uma "surpresa" da Antônia. Inesquecível. Chegar ao Todo final vira um objetivo que exige a participação de uma Força Maior, um ato de Fé. Mas a descoberta, a visão completa do que se obteve é inigualável. Como se do caos se passasse à ordem sublime e bela. ----- Um aspecto a ser eventualmente comentado: separar por cores não dá problema. Mas por formato ? todas as peças são diferentes entre si, todas têm arredondamentos e reentrâncias. De que serve, mesmo que se chegue a um reagrupamento de formatos semelhantes, um conjunto de peças que não vão se encaixar entre si ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, Lilia, como montadora de quebra-cabeças que sou, e especialmente sendo a "cobaia" de montar minhas próprias loucuras, percebi que cada desafio requer uma estratégia. Há alguns em que separar as pecinhas por formatos semelhantes é favorável, já em outros fazer a seleção por cores é o melhor começo e ainda outros pelas bordas curvas ou retas, por linhas e desenhos na imagem, escritos... como você bem descreveu em seus relatos que em breve serão publicados.

      Excluir
  4. olhômetro, chutômetro, sortômetro. Não é à toa que é uma arte, não uma ciência...

    ResponderExcluir
  5. ó burra, é mesmo. Mas de jogo vira arte quando é made by Antônia Sobral.

    ResponderExcluir
  6. É arte, é jogo, é passatempo, é desafio, é mania, é desespero, é paixão, enfim...

    ResponderExcluir